Senhoras da nossa idade

Author: Mariana (page 1 of 10)

Olá, eu sou a Mariana e tenho 40 anos!

  • O melhor e o pior

- O melhor: Vivo no presente. O meu foco é aqui e agora. Esta forma de estar foi o grande presente de anos dos 40.

- Pior: problemas de saúde. Sempre fui saudável, raramente tive doente, mas entre os meus 39 e 40 anos fui mais vezes ao médico que durante a minhas gravidezes. A recuperação é um desafio físico e mental, mas também um caminho feliz.

  • As surpresas e as desilusões

Surpresas: Energia!! Tenho mais energia agora do que há 3 anos atrás. 4 gravidezes em 7 anos… ufa!!!

Desilusões: Ainda não sei o que quero ser quando for crescida! Sem nenhum talento especial ou vocação natural, não sei que rumo seguir, mas ainda não desisti.

  • As conquistas e as perdas

Conquistas: O meu casamento e os meus 4 filhos. Nós os 6. Conseguir que cada um de nós seja único e que tenha seu espaço, sem deixar de estar perto e disponíveis uns para os outros.

Perdas: Os que já partiram.

  • O que mudaria, se pudesse, mas não posso; e o que mudaria, se pudesse, e posso

O que não posso mudar: A distância e o preços das viagens Lisboa – São Paulo.

O que posso mudar: Sou uma amiga desnaturada. Não escrevo, não telefono, não me lembro das datas de anos. Muito “room for improvement” neste departamento.

  • O meu grau de satisfação com a minha rotina diária, de 0 a 10

8. Sempre que corro é um dia bom. Sempre que grito mais que o desejável, um dia menos bom.

  • Recados para mim aos 20

Preocupa-te menos e diverte-te mais, e não arranjes desculpas para não correr e escrever.

  • Votos para mim aos 50

- Realização profissional.

- Um família (nuclear e alargada) saudável.

- Uma relação feliz com os quatro adolescentes cá em casa: 20,18,16 e 13!

- Uma vida espiritual mais plena.

………………………………………………….

Para participar no nosso questionário ‘Ter 40′, basta enviar as respostas por email. Saibam mais aqui. Até já.

Querida Tiróide,

dear-thyroid

Querida Tiróide,

Já tinha ouvido falar muito de ti, mas mesmo assim fui apanhada de surpresa pela tua visita. Quando nos apresentaram no consultório fiquei baralhada, confusa. Fiquei contente de saber que eras tu a responsável por todo o desconforto, dor e cansaço ao longo do último ano. Não era culpa do trabalho, nem das crianças, nem do trânsito. Eras tu, minha malandra! Mas também fiquei zangada, porque chegaste sem avisar, sorrateiramente, sem eu dar por isso e roubaste uma parte de mim que agora já não consigo controlar.

Deves estar a pensar como é que eu não dei por ti antes…

Porque, como tantas outras Senhoras da Nossa Idade, estava tão atarefada com reuniões, entregas de trabalhos, pediatras, encontros na escola e tantos outros afazeres, que a fadiga era apenas mais um obstáculo a ser superado. Mas eras tu que estavas por detrás do cansaço e outras maleitas. E eu não te dei a devida atenção… até que um belo dia no médico ao fazer um check-up em honra do quarenta anos recém completados, lá apareceste tu!

Como diz uma amiga minha, também amiga tua há alguns anos, “Ela apanha-nos nas curvas, e nem damos por ela. E depois, são tempos estranhos, em que não sabemos bem como nos sentimos.”

Por hoje é tudo. Até amanhã querida Tiróide, encontramo-nos cedinho para o comprimido das 6.30 da manhã :) )

bjs

Mariana

PS – Queridas Senhoras da Nossa Idade: vão ao médico, façam análises, cuidem-se!! :) ) Understanding Thyroid Problems — The Basics

A minha cabeça a caminho dos 40

Queridas Senhoras,

Enquanto leio os vossos posts sobre férias e livros, nós aqui estamos em pleno inverno Paulistano, com um mistura de dias de calor e praia, com outros de frio, chuva e camisolas de gola alta.
É sempre estranho o nosso desencontro de estações do ano.

Mas o que anda às voltas na minha cabeça não são as temperaturas, é o countdown para os 40. Estou como estas fotografias: bagunçada!

bjs!

#ogiganteacordou

milhares-de-pessoas-participam-de-protesto-em-sao-paulo-na-regiao-do-largo-da-batata-e-da-avenida-faria-lima-em-pinheiros-zona-oeste-da-cidade-1371505261311_1920x1080

Queridas Senhoras,

Com as manifestações da última semana, são muitas as emoções que temos vivido.

Conscientes que estamos a assistir a um momento singular na história do Brasil, aqui em casa tentamos digerir e organizar toda a informação que nos chega, o que lemos na imprensa nacional e estrangeira, nos sites, na televisão.

Vivenciar uma experiência destas fora do nosso país, longe das nossas referências, é um misto de desconforto e de excitação. Em Lisboa e em Madrid tínhamos as nossas fontes de informação “preferidas e de confiança”, mas aqui tudo para nós é vago, novo, ainda não temos referências e opiniões formadas. Em que jornais confiar, quais os pró-governo, os anti-governo, os pró-Dilma, os pró-Lula etc. Gosto de pensar que ainda temos poucos preconceitos, e por isso toda a informação que nos chega é digerida, em vez de ser logo seleccionada, absorvida ou posta de lado. Quais os meios que exageram, quais os meios que censuram? O exercício de filtrar, ou não, a informação que nos chega tem sido um desafio e um exercício diário e constante.

Depois da emoção da grande manifestação pacífica de segunda-feira pelas ruas de São Paulo, veio um sentimento de instabilidade com a violência e falta de controle dos eventos que se sucederam nos dias seguintes.

Ontem, quinta-feira, os níveis de vandalismo e sobretudo, a falta de controle por parte das autoridades, atingiu o auge. Agora sim, estamos na verdadeira ansiedade, e quase diria impaciência, de ver o que vai acontecer. A sensação, pelo menos minha e do Pedro, é que a noite de ontem foi um marco. Já não há espaço para as manifestações pacíficas saírem fora do controle e terminarem de forma violenta. Com a noite vem a desordem. Até quando?

Uma das palavras chave nas redes sociais na segunda-feira foi #ogiganteacordou.
E agora?

bjs

Folhas de Outono

Queridas Senhoras,

aqui em São Paulo o outono já se instalou. O verão, o calor e os meses de chuva já passaram. Os dias têm temperaturas amenas e a noite vem cedo, tal como acontece na “Europa”! As folhas mudam de cor, as árvores ficam despidas, mas nem todas as folhas que caem do céu são como as nossas :) )

 

bjs a todas

Coração de Mae

Queridas Senhoras

Porque hoje é dia da Mãe aqui no Brasil. 

Older posts

Copyright © 2017 Senhoras da nossa idade

Theme by Anders NorenUp ↑