postal

Imagem via www.rtp.pt

Queridas Senhoras,

Hoje celebra-se o amor e eu vou falar de Guerra.

A RTP 2 tem uma série, de curtos episódios semanais, intitulada “O Postal da Grande Guerra”. Esta rubrica apresenta, através de relatos ficcionados, situações que ocorreram durante a I Guerra Mundial.
Esta semana passou um episódio, em que participei no making of, intitulado “Serviço Postal de Campanha”. Este serviço, desempenhado por um grupo de funcionários dos Correios, na Flandres, foi essencial para manter a moral das tropas longe da Pátria.

Milhares de cartas circularam entre 1914 e 1918 e muitas foram de amor, sem dúvida. Por curiosidade, em finais do ano de 1917, o número de correspondência que circulava entre as tropas portuguesas e o correio local francês duplicou, consequência das ligações amorosas entre os militares portugueses e a população feminina francesa. O medo que se passasse informações confidenciais ao inimigo, através destes “enamoramentos”, levou a que muitas cartas ficassem retidas pelo serviço da Censura e nunca chegassem ao seu destino. Quantos corações destroçados…

Muitas outras, que tive o prazer de ler, como foi o caso de pedidos de casamento, onde se prometiam puros, ternos e ardentes amores foram a prova de que se a guerra foi um fracasso, o amor foi uma realidade.

Postal da Grande Guerra: Serviço Postal de Campanha

Beijinhos,

Patrícia